18 de ago de 2011

Historia do Reggaeton


História

O nome reggaetón vem da junção das palavras "reggae" e "maratón" ("maratona", nome que se dá a um concurso de rima típico do rap). Ao certo, não se sabe sua origem, alguns dizem que é de Porto Rico, já outros que é de Panamá. O nome reggaeton só foi criado e se tornou proeminente entre 1994 e 1995, em Porto Rico. Mas artistas como El General, Nando Boom, Chico Man, Rene Renegado, Black Apache, são considerados os DJs precursores do estilo e pais do reggaeton, já que misturavam reggae jamaicano com ritmos latinos.

Começou a se espalhar no inicio dos anos oitenta como ritmo clandestino, com músicas de rap em espanhol com conteúdo forte, como Soy de la calle do portoriquenho Vico C. A atração pelo rap deu fruto a grandes músicas como "La Escuela" de Ruben DJ e "Gata Sanduguera" de Mey Vidal. A fusão do ritmo reggae, com o rap em espanhol, deu como origem uma fusão que foi evoluindo até o reggaeton de hoje.

A partir do ano 2001 tem ganhado espaço na Europa e todo o Continente Americano, incluindo Estados Unidos.É, de fato, um dos principais ritmos dançantes na América do Sul na atualidade em países de língua espanhola, e em menor proporção no Brasil, muito provavelmente devido à diferença de idioma, a enorme variedade de ritmos dançantes próprios do pais.

Características

O reggaetón geralmente é cantado em "spanglish", uma mistura de inglês e castelhano (espanhol). Muitos artistas optaram por fazer suas músicas, principalmente, sobre sexo para alcançarem a fama mais rapidamente. Mas outros artistas usaram como temática, em suas letras, o racismo, as drogas, o crime (temas que fazem parte da cultura hip hop gangsta) e, até, o cristianismo.

Criticas

O ritmo reggaetón tem gerado bastante polêmica entre a sociedade dos vários países onde este faz sucesso. Isso se dá principalmente pelo teor pornográfico de algumas letras como por exemplo a canção do artista Pitbull chamada "Toma" ("Abre suas pernas/Quero ver você agir como um animal") e pela dança chamada perreo que consiste na imitação da posição sexual dos cachorros, em que o homem posiciona-se atrás da mulher, onde esta inclina-se com as mãos nos joelhos, e esfrega suas nádegas na púbis masculina.[3]

Em Porto Rico o governo ameaçou proibir manifestações de reggaeton por causa do incentivo à violência e prostituição. Artistas como Vico C e Many Montes se engajaram na campanha de estimular uma consciência crítica da população em relação aos artistas que fazem músicas usando o sex appeal e o estímulo à violência para vender, não só em relação aos artistas de reggaeton como de rap e pop.

Em Cuba o ritmo reggaetón foi considerado "perigoso" pela União de Jovens Comunistas, que escreveram em seu jornal o "Juventude Rebelde" que esse estilo musical "divulga a luxúria e o vício" e chegaram até mesmo a propor sua proibição pois segundo eles o ritmo "comprovadamente incita a violência e o consumo de tóxicos". Polêmicas à parte o fenômeno reggaetón é descrito por alguns como o hip hop dos latinos, e por outros como apenas mais uma moda passageira.

Artistas

Entre os artistas de reggaetón mais conhecidos do mundo estão: Tito "El Bambino", Tego Calderón", Daddy Yankee, Hector "El Father", Don Omar, esses primeiros são os veteranos do reggaetón, e junto com Pitbull, Wisin y Yandel,Vico C, Luny Tunes, Baby Rasta e Gringo, Mey Vidal, Ivy Queen, Alexis Y Fido, Zion e Lenox e outros artistas, formam um montante de "reggatoneros".

No entanto, Daddy Yankee, o mais famoso da lista, é também muito contestado e taxado como 'vendido' por se entregar ao hip-hop e pelas suas letras ainda apelativas.

No Brasil o estilo chegou pela voz dos grupos '''Motirô''', '''Señores Cafetões''', '''Kartel Latino''', '''Muamba Bitt''' e pela cantora '''Leilah Moreno''' onde ganhou popularidade na versão em língua portuguesa (Brasileiro). Porem o Reggaeton Brasileiro, conhecido também como "Regueton Brasil", se encontra em fase inicial de desenvolvimento, contrario ao genero Latino, que alcançou o "Mainstream da musica.

Ano Dourado

Considerado por muitos como o ano dourado do reggaeton(el douradito), 2006 foi um ano de muita actividade para o reggaeton mundial. Foram lançados varios albuns por nomes como Daddy Yankee (el presidente), Don Omar (el rey), Wisin (W, el sobrevivente) & Yandel, Hector "el father". Varias musicas que ainda hoje se ouvem no clubes nocturnos de Porto Rico.

Em 2006 foram lançadas tambem varias colectanias, das quais se destaca "Mas Flow Dos", considerado por muitos como o melhor album de reggaeton de todos os tempos. Produzido pelo Luny Tunes este cd duplo conta com a presença dos grandes nomes do reggaeton Daddy Yankee, Wisin & Yandel, Tony Tun Tun, Hector 'El father', Polaco, entre outros. Contando com o single "Mayor que Yo" uma musica com creditos dividios por muitos nomes sonantes do reggaeton é ainda hoje considerada um marco na historia do reggaeton mundial.


0 comentários:

Twitter Facebook

 
Design by Will Designer